quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

É desse jeito...

Estou desta maneira. A paciência é dádiva de Deus. Mas hoje, sinceramente, não desejo tê-la comigo sempre.
Fala por mim aí, Martha... porque é exatamente desse jeito!
 


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Palavras de Renato...



"... quando o que eu mais queria era provar pra todo mundo que eu não precisava provar nada pra ninguém...". Acho que era tudo o que eu realmente queria há uns dias atrás. Agora caí na real de que não preciso provar que precisava provar alguma coisa para alguém! Que enrolada, rs!  Em resumo: não preciso provar nada mesmo...
Provar o quê? Pra quem? E pra quê? A minha vida é, em tudo, verdadeira o suficiente para ainda ter que provar alguma coisa! Se devo algum tipo de prova, é para mim mesma. Provar que consigo me direcionar e ser feliz, independente de qualquer coisa e de qualquer jeito!
Ora, ora!
 [Renato Russo]

domingo, 16 de dezembro de 2012

Respeito é bom...

Talvez [digo, tenho certeza, rs] a maior regra  para uma boa convivência seja o respeito ao próximo. Às vezes, é tão difícil manter qualquer tipo de relação com pessoas diferentes da gente. E diferente no aspecto mais amplo da palavra. Diferentes na forma de pensar, de agir, de falar, de calar... 
Ninguém precisa aceitar o jeito de ser do outro. Talvez não seja preciso nem mesmo compreender as suas razões. Mas, inevitavelmente, é necessário respeitar. Acatar a maneira com que quem está perto de você escolheu ser. Gostar ou 'desgostar' não irá modificar nada, simplesmente. Tenho até o direito de me transformar, mas nunca de querer mudar o outro.
Nada mais justo então que respeitar. Respeitar do fundo do coração e não da boca para fora, valorizar um pensamento distinto do nosso, apreciar uma atitude pouco frequente. 
Respeitar é reconhecer que, no fundo, apesar das grandes diferenças, todos somos genuinamente iguais. Cada um com sua característica marcante, que pode representar nada para um, mas tudo para outro. Se assim não fosse, a convivência aqui neste plano estaria fadada à chatice e irrelevância...

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Parabéns Leo!!!

Daqui a alguns minutos será o aniversário do meu maninho... o mais novinho, o caçulinha, rs! Parabéns meu irmão, meu amigo, meu querido! Que DEUS possa derramar muitas bênçãos em tua vida! Saúde, paz, sucesso, realizações e muitas felicidades! Tu és uma pessoa mais que especial e por isso merecedora de todas as maravilhas que esse mundo pode oferecer a alguém!!!! 


domingo, 11 de novembro de 2012

Depois...

Os críticos estão 'metendo a taca' no novo clipe da Marisa Monte, lançado no início deste mês
De fato, é bem diferente e distoante de quase tudo o que ela já apresentou...
Ah, eu gostei... pra variar!
Música linda, tocante... clipe, digamos, estranho, mas longe de ter ficado feio ou péssimo, como já vi citado em alguns comentários. Quem quiser opinar, é só assitir...

 
[Depois - Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown]

sábado, 10 de novembro de 2012

João de Barro...

"O meu desafio é andar sozinha
Esperar no tempo os nossos destinos
Não olhar pra trás, esperar a paz
O que me traz
A ausência do seu olhar
Traz nas asas um novo dia
Me ensina a caminhar
Mesmo eu sendo menina aprendi
Oh meu Deus me traz de volta esse menino
Porque tudo que eu tenho é o seu amor
João de Barro eu te entendo agora
Por favor me ensine como guardar meu amor..."

Leandro Léo/Rafael Portugal

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Amadurecer...

Ultimamente tenho me sentido mais leve. E isso é tão bom...
Mais calma, mais positiva diante da vida...
Não tenho me cobrado tanto como antes...
Estou mais tranquila e segura para resolver as adversidades... 
A minha fé está mais inabalável do que nunca...  
Estou mais feliz.
Se isso tudo for sinônimo de amadurecimento, sinto, profundamente, que estou amadurecendo no momento certo, o que é mais especial ainda...
O crescimento pessoal, em todos os sentidos, será uma consequência muito bem vinda desta fase maravilhosa!
  
Amadurecer para, de fato, crescer... simples assim! 

sábado, 20 de outubro de 2012

Saudosista sim...

'Ah, como foi bom! Ah, como faz falta! Ah, como marcou!' Aqui estão três exemplos de exclamações típicas do saudosista, nome dado a quem valoriza incansavelmente o passado. Teixeira de Pascoais, poeta e escritor português, foi o criador do movimento literário denominado 'Saudosismo', em Portugal. Para ele, "... a saudade constitui o traço definidor da alma...". Lindo, não?!
Lendo trechos das suas publicações, sinto-me como uma seguidora extremista deste movimento! Sou saudosista demais! E, creiam meus caros, mal nenhum há nisso. Adoro conversar sobre fatos do passado, relembrar bons momentos, rever filmes, fotografias ou programas antigos, ouvir músicas que marcaram a minha adolescência (não faz tanto tempo, rsrsrsrs...), reler livros que foram sucesso há muitos anos ou textos que eu mesma escrevi em outra época... ah, como é bom!   
O saudosista não tem a pretensão de voltar para o passado. Ao contrário, possui verdadeiro apreço pelo pretérito, sente-se imensamente feliz em resgatar tudo o que foi marcante, mas respeita o tempo e sabe que aquilo ficou lá para trás... 
Espero que eu nunca perca essa qualidade e alegro-me em saber que, além de mim, ainda existem muitos saudosistas por aí...
 

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Nós bem desatados...

E se desato um nó ali, lá vejo outro do lado de lá. Quando desato este, shiiiiiiii... mais um aparece. Assim é a vida! E não só a minha, com certeza. Em certas horas, os nós são bem fáceis de serem desfeitos. Outras vezes, dá um trabalho danado, tem-se que usar o dobro de jingado para desfazê-los... quanta labuta! E eles aparecem em todos os lugares possíveis. Seja em casa, na faculdade, no emprego, nas relações amorosas, nas de amizade, enfim. As dificuldades e provações (que, para mim, significam os verdadeiros nós) estão aí mesmo, para serem 'apreciadas' da forma que cada um achar conveniente e melhor. O ruim é que não há como se preparar antecipadamente para enfrentar essas situações. O que podemos, e devemos, fazer é permanecer cientes de que elas existem e que, ainda assim, não significam barreira, mas concretas oportunidades de crescimento pessoal, perseverança e, por que não dizer, boas conquistas...
Desatando um nó de cada vez, com paciência, chegaremos bem longe...

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Silêncio é ouro!

"Procure manter seus projetos em silêncio e suas vitórias deverão ser mantidas na maior discrição, por maior que seja a sua vontade de sair gritando por aí. Se a palavra é de prata, o silêncio é de ouro!"  

Autor desconhecido

Deixo a dica!


sábado, 29 de setembro de 2012

Estresse em 100%, ativar!

Nada mais estressante do que você precisar fazer mil coisas ao mesmo tempo e, para isso, só ter 24 horas! Fico triste, angustiada, nervosa, com vontade de arrancar os cabelos, sempre fui assim! A UNDB está 'me matando'... provas dificílimas com conteúdos infinitos, papers sem pé nem cabeça, cases mirabolantes, ahhhhhhhhh, estão faltando neurônios! Ainda tenho que estudar como uma louca para concurso, que é a meta da minha vida, ao menos agora! 
Quase não sobra tempo para cuidar de mim, da minha saúde. Há meses venho prometendo que irei voltar para o ballet, mas a falta de horário não deixa... já desmarquei salão duas vezes só nesta última semana... meu blog, tadinho, está jogado às traças... passeio fora de casa? Só para pagar contas, rs... estou sumida até das missas dominicais...
Deus, depois dessa tempestade, vem a bonança, eu sei disso. Toda essa loucura, correria, desespero... tudo isso vai me garantir bons frutos. Mas, para isso, só não posso desistir agora, não mesmo!
Família, amor e amigos, perdoem-me pelo estresse! Eu espero, do fundo do coração, poder rir disso tudo junto com vocês em um futuro bem próximo! 

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Letras e músicas...

Estava tentando me concentrar para fazer um bendito case de Direito das Obrigações. Mas, quem disse? Não consegui escrever uma vírgula. Só que hoje a culpa não foi da preguiça. Foi da música. Sou apaixonada por letras de música. Vai entender... uma louca que não se liga tanto em ritmo, na melodia... gosto do que está escrito, de ouvir a canção e destrinchar verso por verso. 
E daí começa a viagem. Imagino por onde andava a cabeça do autor ao escrever tal coisa, o que acontecia na vida dele ao usar certas palavras, se chorava, se sorria naquele instante... 
No final desse percurso, transcrevo a música todinha pra minha vida! E nisso, acho que me assemelho a muita gente! As músicas marcam tantos momentos... simplesmente tudo! Alguns acham que uma roupa ou um perfume são capazes de fazer isso. Mas, pra mim, a música é muito mais capaz... sem comparações! Músicas de verdade têm o dom de falar por você, de expressar o sentimento de quem as ouve de uma maneira mágica...
A música que me desconcentrou hoje foi 'A história única de todo amor', do Kid Abelha. Não vou postar o vídeoclipe, mas apenas a letra... leiam, releiam e vocês verão como essa composição é linda e emociona!
Queria ficar falando de música aqui por uma semana, rs... porém serei breve, pois o case de Obrigações ainda me espera de braços abertos...
Fui!

"Enquanto você descansa
Minha cabeça sai da sua órbita
E roda solta no tempo
Tempo que já passou
Tempo que ainda está
O medo no amor
É mais perigoso que a própria dor
Ou que o seu causador
Penso que ainda está
Penso que já passou
Mas sempre é bom lembrar
Que a história única de todo amor
Pra sempre vai durar
Mesmo se já passou
Mesmo se ainda está
Mesmo se já passou" 
[Kid Abelha - A História Única de Todo Amor]

domingo, 19 de agosto de 2012

Como se conserta uma vida inteira?

Passei quatro meses sem facebook. O quê?! Isso, quatro meses. Então, quando já estava desacostumando, voltei. E agora já viu, não é... qualquer brecha no tempo, vou lá e dou uma espiada. Como sempre, encontramos muita coisa legal, mas também tantas outras inúteis...
Neste momento, porém, a minha intenção não é em falar sobre redes sociais. Citei o facebook porque agora a pouco, vi e respondi a uma publicação que me deixou bem intrigada. “Como consertar uma vida inteira?”, uma amiga do face postou. Aí, pensei: Como? Também quero saber!
Não que eu tenha me arrependido de tudo o que fiz na vida até hoje. E nem que eu ache que só fiz besteira, não mesmo. Isso seria bárbaro demais. Só que algumas coisas que aconteceram no passado mereciam um remendo, um conserto, um estica e puxa... oh, se mereciam! Certas vezes, fico pensando que iria ser tão bom se o tempo voltasse... mas, ao mesmo tempo, bem ruim... pois toda hora apertaríamos o ‘pause’ e voltaríamos para arrumar o que estivesse fora do lugar... seria tudo perfeitinho demais, não?!
Talvez o ‘consertar a vida’, aqui, tenha um aspecto mais introspectivo, emocional, e não tão concreto. Quem nunca viveu um momento que marcou demais e para sempre? Creio que todo mundo. Tem coisas que acontecem e  penetram tanto na alma, que se tornam o selo, o carimbo da nossa vida.  Pode ser um filho que nasce, um grande amor, uma conquista profissional, o primeiro carro. Só que fatos ruins também podem marcar demais... e é exatamente nessa hora que o reparo entra! É como se o “consertar uma vida inteira” significasse “transformar esse fato tão marcante da minha vida”.
Mas, e aí? Existe solução? Tem como? Hum... sinceramente, acho que não. Infelizmente, é impossível modificar o passado. E, se é assim, o que sobra então? Sobra a preocupação com o presente. E com o futuro, talvez. Sem retrocessos, sem voltas. Às vezes, o que se vive agora toma uma proporção maior e mais agradável que faz você se desapegar da vontade de querer mudar aquilo que te marcou lá atrás, a “tua vida inteira”...
Ou, quem sabe, a tua vida inteira ainda nem começou... 

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Desapego...

"Soltar...
Entregar...
Deixar ir...
Deixar partir...
Fluir...
Viver no presente...
Sem o peso do passado...
Sem expectativas para o futuro...
Saber da nossa finitude...
Saber que somos passageiros...
Sem posses...
Sem medos...
Sem culpa..."

Espiritismo Consolador 

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Viver com fé...

Histórias de perda, dor e superação sempre me comovem. Não é à toa que me debulho em lágrimas todas as semanas, em cada novo episódio do programa Viver com fé, apresentado pela Cissa Guimarães (#gnt). Comoção e emoção do início ao fim. Primeiro, sinto-me afundar com cada história real contada; entristeço-me com a angústia daqueles que estão ali, expirando a tristeza de terem perdido alguém tão próximo, a quem devotavam tanto amor, dos que passaram por desastres impensáveis, enfim...
Segundo, espanto-me ao perceber a maneira com que as pessoas conseguem lidar com a situação controversa e dar a volta por cima. Terceiro, animo-me ao ter a certeza de que para quem tem fé não há obstáculo que pereça ou dor que se prolongue mais do que deva. Crer! É o que basta. E isso fica bem claro em cada depoimento. Independente da religião, ceita ou qualquer outro meio, a fé em algo [ou alguém] é a única capaz de devolver paz aos corações, transformar vidas e gerar felicidade. Fé é amor! E viver com amor, dando amor, recebendo amor, traz um significado bem maior a tudo o que somos, fazemos e passamos aqui nessa jornada. 
Eu creio, mas garanto que as minhas energias se renovam a cada dia deste programa. Uma verdadeira lição de AMOR, FORÇA e FÉ!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Belo trabalho...

Gente, amei o trabalho da empresa Arte Gráfica Slz! Os meninos são dedicadíssimos, super competentes e estão entrando com força total no mercado de trabalho maranhense! Quem quiser é só conferir no site... vale muito a pena!

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Até não poder mais...

Cansada. Sim. Cansada. Nadar e morrer na praia mil vezes não é para os fracos. É para os fortes. Mas o problema é que até os fortes um dia cansam. Algumas pessoas têm o poder de fazer você desistir delas. Vivem em apuros, pedindo ajuda, jurando mudanças, mas no fundo continuam as mesmas. A essência não muda, os defeitos e qualidades ficam ali, impregnados. Clamei a Deus que Ele me fizesse lutar até o momento certo, sem ultrapassar as minhas forças. Infelizmente, talvez esse tempo tenha se esgotado... devo parar bem aqui, sinto isso. O motivo d'eu estar ainda na vida de certos se encerrou. Acho que cumpri o meu papel. Se o fiz de maneira correta ou errada, já não sei. Também não acho que tenha sido perda de tempo. Hoje, mais do que nunca, estou com a consciência tranquila de que lutei até não poder mais, até o meu limite. E cansei...

sábado, 7 de julho de 2012

Na Moral do Bial...

Quem assistiu à estreia do programa Na Moral ontem à noite, na rede Globo? Euuuuuu!
Pedro Bial, apresentador do talk, inteligente, dinâmico e transparente nas convicções, diga-se de passagem, conseguiu fazer bonito. Diante das catástrofes dos canais abertos da televisão brasileira, era chegada a hora de se ter uma atração mais evoluída, digamos assim. 
Preconceito, assédio moral e sexual, o politicamente correto - foram estes os temas excelentemente tratados. Bial não discursou longamente (claro... de longe Na Moral é Big Brother, rs) e os convidados principais pareciam estar antenados. Antônio Carlos Queiroz, Luís Felipe Sodré e Maria Paula debateram, não ficaram à mercê do apresentador, e muito menos com aquela aparência de 'expectativa nervosa' (acabei de criar esse termo, que tal?) comum de entrevistados. Alexandre Pires falou menos, mas também não deixou a desejar. Programa rápido, mas de qualidade excelente. Até o cenário surpreendeu. Combinou com a noite, talvez com a sala de iluminação média dos brasileiros nesse horário, rs. A música de abertura também veio a calhar. Tem tudo para dar certo, se continuar neste ritmo e despertando o criticismo e poder de opinião do povo.
Enfim... tudo bacana, sem faltas ou excessos. No ponto certo para quem há anos clamava por algo diferente!

Valeu Bial!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Experiência não é tudo...

Experiência de vida conta, mas não é tudo. Tenho plena certeza de que bons exemplos são profundamente necessários para ensinar, aconselhar quem está ao lado. Só acho bobeira levar isso como regra! O que aconteceu com um, pode acontecer com outro, sem necessariamente ter o mesmo final...
Acho até engraçado quando os mais velhos dizem: "- Ah, já passei por isso e já sei até o fim dessa história, porque foi assim comigo...". Que viagem! Já imaginou se desistíssimos de fazer ou dizer algo toda vez que alguém nos apontasse o desfecho, sem ao menos ter ocorrido? 
Seria simples demais... e bem sabemos que de simples e fácil, a vida não tem nada. Colocar-se à prova é o que dá um gostinho mais saboroso!
Melhor que a experiência do outro, é a nossa própria! O livre arbítrio de ir lá, meter a 'cara', persistir, voltar atrás, encarar, acertar, errar, conseguir... 
Respeito as experiências dos mais velhos, CLARO! Mas somente enquanto elas forem impulso para que eu prossiga...
Caso contrário, passo! 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Cuida de mim, Deus...

Meu Deus... hoje mais do que nunca preciso de respostas Tuas! Não me desampares neste momento e não deixes que a minha paciência se vá... quero esperar o teu momento, quero me deixar levar por Ti. Mas sou humana, e às vezes é tão difícil...
Eu entrego nas tuas mãos, sempre e sempre, as minhas indecisões e sofrimento, pois só Tu podes dar fim a todas as minhas angústias. 
Tu sabes como fico atormentada quando isso acontece... quando começo a pensar em mil coisas e ficar desnorteada, sem conseguir trilhar um caminho...
Ajuda-me Pai, como sempre fazes. Sei que o melhor há de chegar em mim somente por Tuas mãos.
Amém.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Dia do amor...

Um dia especial para você que está casado(a), que namora, que tem um ficante, que é amante, que é enrolado(a) com alguém, rs...

Enfim... feliz dia para você que, independente da forma, ama...

Ah, um bom embalo musical para hoje é o cantor Marcelo Jeneci... deixo a dica!!!! 


Feliz Dia dos Namorados!

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Aniversário...

Aniversário de Raquel Soeiro. A turma quase toda completa... faltaram apenas Manu Soeiro e Mayana Soeiro. Cada uma com suas especificidades, qualidades e defeitos. Todas especiais demais... amigas!

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Quisera eu estar em paz...

Quisera eu conseguir me livrar desta mania de querer fazer tudo certo, de nunca falhar, de sempre conseguir, de tentar ser perfeita... quisera eu não ser tão dura comigo mesma! Preciso aprender a errar... aprender que cada um é único, ninguém é igual, as pessoas não vão mudar porque eu quero e muito menos as coisas vão deixar de ser ou acontecer por minha vontade. Preciso dar liberdade pra que tudo se forme pela vontade de Deus, do destino, das forças deste nosso universo...
Como preciso!!!!!

Quisera eu conseguir ser o que Martha Medeiros abaixo fala:

"Benditos os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado, não se torturam por terem sido contraditórios, não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem. Se é para ser mestre em alguma coisa, então que sejamos mestres em nos libertar da patrulha do pensamento. De querer se adequar à sociedade e ao mesmo tempo ser livre..."

Quisera eu conseguir me deixar em paz!!!


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Perdão...

O perdão é o mais alto grau de benevolência de alguém em relação a outro. É a expressão máxima do amor. É um  bem preciosíssimo deixado por Jesus a nós! Creio que muitas mazelas mundiais não aconteceriam se as pessoas perdoassem mais...
Sinceramente, não há melhor sensação do que a de  perdoar ou ser perdoado. O espírito fica pleno, se acalma... parece até que a própria vida se tranquiliza quando isso acontece. Ao contrário, remoer mágoas, guardar rancor, produzir vingança, só gera tristeza e prolifera ainda mais raiva.
Neste sentido, o mais bonito é ter a capacidade de perdoar a si mesmo. Perdoar-se só gera engrandecimento para a alma. Ficar em paz consigo mesmo é um passo tremendo para transbordar a serenidade aos que estão por perto. Grande importância há também em deixar ser perdoado! Sim... muitas pessoas erram e, já perdoadas, não aceitam o perdão. Talvez elas não saibam o mal que isso faz.
Perdoo fácil. Porém, confesso que, por muito tempo, deixei o orgulho falar mais alto e pedir perdão era uma tarefa difícil para mim. Mas, quando me propus a fazê-lo com sincerdidade, vi que as coisas melhoraram tanto! Perdi tempo não agindo assim antes...
Bom... devemos mesmo é fazer a nossa parte: quando perdoados, valorizar o ato e preocupar-se para não cometer o erro novamente; caso ofereçamos perdão, fazê-lo de todo coração, sem cobranças ou desconfianças... 
Vivendo dessa forma, tudo fica bem mais fácil! 

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Aprender com o passado...

"O passado precisa ser assimilado, nunca ignorado. 

Os erros cometidos, por nós e pelos outros, são ensinamentos fabulosos quando nos dispomos a aprender o que eles têm a nos ensinar. 

Quem não aprende com os erros cometidos acaba sendo vítima de si mesmo. 

Na vida só existe uma lei: ou a gente aprende ou aprende."

Pe. Léo (Canção Nova)